Qual o melhor para móveis planejados: MDF ou MDP?

Luminna PlanejadosNovidadesComentar

Estar em dúvida entre investir em móveis MDF ou MDP é bastante comum entre as pessoas que estão planejando reformar a sua casa ou decorá-la após a compra. Cada um desses tipos de acabamento para móveis planejados. Tanto o MDF quanto o MDP possuem suas características específicas e indicações de uso. O mais importante nesses casos é entender e pesquisar cada um o MDF ou MDP para decidir com uma boa base qual dos dois será mais apropriado para suas ideias de decoração e disposição de móveis.

Separamos algumas informações super importantes para realizar esta escolha com conhecimento prévio suficiente para participar ativamente da definição do melhor material para sua sala, quarto ou cozinha. Acompanhe a seguir e veja o que é, quais as vantagens, desvantagens e diferenças entre o MDF e MDP para planejar os móveis da sua casa. Olha só!

O que é MDF?

A sigla MDF significa Medium Density Fiberboard, o que em português é traduzido para Placa de Fibra com Densidade Média. A composição deste tipo de placa de madeira leva em si uma aglomeração de resina sintética, fazendo com que a sua maleabilidade seja maior. Esta maleabilidade permite inúmeros tipos de cortes com formatos e designs diferenciados. Consequentemente, o MDF é indicado para quem deseja fugir do visual tradicional dos móveis e garantir que sejam mais personalizados e inovadores.

O que é MDP?

Por outro lado, o MDP (Medium Density Particleboard) significa, em tradução livre, Painel de Partículas de Densidade Média. Ou seja, as placas de madeiras criadas por meio do MDP são, na verdade, inúmeros pedaços pequenos de madeira que são prensados em três camadas. Isso resulta em materiais mais rígidos e com estrutura mais resistentes. Indicado para cortes em linhas retas, o MDP é uma ótima opção para quem quer boa qualidade e valores mais acessíveis.

Quais as vantagens e desvantagens do MDF?

Especialistas em cortes e design comparam frequentemente o MDF à madeira. A vantagem deste tipo de material para realizar o planejamento dos móveis é que ele aceita cortes em qualquer sentido e continua com um acabamento liso e uniforme. Aceita pinturas, é um material bastante estável e pode ser envernizado sem nenhum problema. Além disso, o MDF resiste às variações de temperatura e é considerado um material que possibilita o desenvolvimento de móveis planejados com grandes superfícies.

No entanto, as placas de MDF costumam ter uma espessura grande e podem chegar a pesar até 45 quilos! Muito, não é? Ao mesmo tempo, a manutenção deste tipo de acabamento é alta e sensível ao calor. As fibras de madeira que constituem o MDF são coladas com material que apresenta ações cancerígenas, mesmo não afetando diretamente nossa saúde.

Quais as vantagens e desvantagens do MDP?

O MDP recebe muito bem a presença de parafusos, já que as partículas que estão na espessura do material fixa parafusos de maneira quase permanente. Leve e largamente utilizada na realização de planejamentos de móveis e decoração nos mais ricos países do mundo, o MDP é econômico, resistente à umidade e aos atritos. Muito indicado para a fabricação de portas, prateleiras, bases e gavetas, este tipo de material suporta muito peso e é possível dar um acabamento refinado e belíssimo.

Por outro lado, mas sem desconsiderar todas as suas vantagens, o MDP não é à prova d’água, apesar de ser resistente à umidade. Sua superfície não é completamente plana, sendo comum possuir imperfeições. A sua aparência é comparada com aquelas aglomerações de madeira realizadas antigamente, fazendo com que as pessoas possam se confundir com a qualidade do material.

Quais as diferenças entre MDP e MDF?

Ambos são desenvolvidos pelas mesmas espécies de árvores: a pinus e o eucalipto. Contudo, a principal diferença na composição dos dois materiais é a que o MDF é fabricado por fibras de madeira e o MDP por partículas maiores de matéria-prima. Enquanto o MDF é feito com uma camada homogênea de materiais, o MDP tem na sua composição três camadas de chips ou cavacos de madeira.

Sua estrutura interna é a principal diferença entre os dois tipos de material o que, consequentemente, torna suas utilizações distintas. O MDF é mais maleável, elaborado e é possível cortá-lo em qualquer sentido que desejar. O MDP, no entanto, é mais resistente, plano e reage muito melhor à cortes em linha reta e que sigam o sentido da sua construção.

Qual o mais indicado para móveis planejados?

As diferenças entre os dois precisam ser levadas em consideração para responder esta pergunta. Você precisa saber quais serão os caminhos utilizados para o planejamento dos seus móveis, pensar nas condições do ambiente em que eles serão expostos e como será seu uso no dia a dia. Faça um planejamento detalhado antes mesmo de ver qual é o material mais indicado para os seus móveis planejados.

As limitações e vantagens do MDP podem ser tudo o que você precisará para a sua cozinha, por exemplo, por conta do seu corte mais linear, sua resistência à peso, atritos e umidade. Para o seu quarto, o MDF pode ser suficiente e mais indicado já que será possível desenvolver um design único, com superfícies uniformes e com a possibilidade de um acabamento ainda mais personalizado com seu projeto de decoração.

Conheça a Lummina planejados com mais de 25 anos de experiências em móveis planejados e decoração de interiores, a Lummina planejados executa projetos com máxima qualidade, eficiência e soluções inovadoras. Se a sua dúvida é se escolhe o MDF ou MDP para os ambientes da sua casa, entre em contato conosco e tenha acesso à uma equipe treinada, com cores exclusivas e a possibilidade de ter o auxílio de profissionais capacitados para o planejamento e instalação do projeto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *